segunda-feira, 31 de outubro de 2016

19 anos!


Fotografias das obras de construção da nossa escola cedidas pelo José Manuel Santos

Parece que foi ontem, e já lá vão quase duas décadas, completadas na passada quinta feira! Grande, novinha em folha, bem apetrechada e cheia de crianças.


Atualmente já não são tantas, mas ainda foi preciso um bolo bem grande para chegar para todas.


Que venham mais dezanove! Foram os nossos votos. E quem sabe? O Adelino Costa diz que ultimamente a irmã tem tido muito trabalho na maternidade do Amato Lusitano: em média dois partos por turno. A manter-se assim, talvez a Escola não acabe tão cedo por cá…


M. L. Ferreira

5 comentários:

José Teodoro Prata disse...

Libânia, Adelino..., mas o que é que estes adultos andam a fazer na Escola?

Celia Francisco disse...

19 anos tão bom, tão boas memórias! Tantas crianças que já passaram por esta escola, é gratificante encontrá-los homens e mulheres adultos e realizados na vida.
Célia Francisco

Anônimo disse...

Parabéns à escola, como louriçalense tive o privilégio de lá estudar, e apesar de pequena em tamanho é grande noutros aspectos, a minha passagem por lá deixou-me um carinho especial por S. Vicente da Beira, e apesar de não de ser de lá natural irei considera-la para sempre como a "minha" vila.

Que continue a funcionar por muitos mais anos, e que os vicentinos façam de tudo para que ela não acabe, instituições dessas são para manter.

Anônimo disse...

(...)Avanços, recuos... no dia 22 de Janeiro 1997 "dia de São Vicente",824 anos depois de D. Afonso Henriques ter dado o nome à povoação 1173; 802 depois de D. Sancho I lhe conceder foral, 1195; 102 anos após a extinção do concelho 1895; a empresa "Obercol" começou a montagem do estaleiro

Finalmente no dia 27 de Outubro 1997 entraram em funcionamento 9 salas, as obras continuaram durante algum tempo mais, maus acessos e muita lama.

-No ano 1992 a câmara atribuiu um dotação de vinte mil contos, a conclusão da obra estava prevista para o ano 1994.
A escola encontra-se num local muito aprazível, ares puros, em seu redor a natureza é rainha.

Juntamente com os professores e funcionários vai continuar sua missão acolhendo os alunos de Louriçal do Campo; Almaceda; Ninho do Açor; Sobral do Campo e São Vicente da Beira. Foi para isso que ela foi construída.
J.M.S

Anônimo disse...

Nesses avanços e recuos pode-se enunciar alguns momentos importantes, como:

-O encerramentos de todas as Telescolas das freguesias para a qual a escola foi feita para albergar alunos.

-O enceramentos das escolas primárias com poucos ou nenhuns alunos das aldeias anexas dessas mesmas freguesias, Rochas de Baixo e Pereiros são exemplos.

-O encerramento do jardim de infância da Santa Casa da Misericórdia de S. Vicente da Beira e sua posterior transferência para a escola sede.

-A criação dos Cursos de Educação e Formação (CEF´s), nomeadamente nas áreas de "Carpintaria e Limpos", "Instalações Elécrticas", que não só permitiram a alguns alunos, uns problemáticos outros com menos capacidades, de concluir o 3ª ciclo e ter um oficio, que alguns seguiram profissionalmente.

-A integração de alunos em regime de semi-liberdade da Casa da Tapada da Renda no Louriçal do Campo.